NOTÍCIA

Liceu Jardim realiza mais uma edição da Feira de Universidades Internacionais
Publicado em 06/09/19 por Depto. de Marketing

Para atender a crescente demanda de alunos interessados em cursar a graduação no exterior (que, segundo pesquisas recentes aumentou 89% em 2019), o Liceu Jardim promoveu, no dia 06/09, mais uma edição da Feira de Universidades Internacionais.

O evento, realizado em parceria com a Into University Partnerships - representante das 250 melhores universidades do mundo, foi destinado aos alunos do Ensino Médio.

“Estamos muito felizes de estar aqui, no Liceu Jardim, que foi uma das escolas selecionadas por nosso grupo devido à excelência acadêmica e aos valores educacionais praticados”, diz Frederico Moraes - Recruitment Manager da empresa.

Segundo ele, nossos alunos têm o perfil para estudar em outros países, que valorizam não só a parte acadêmica, mas o currículo global do estudante. “Nas universidades internacionais, o aluno é avaliado de forma holística: consideram-se as notas e o desenvolvimento social, bem como o talento esportivo, artístico, entre outras habilidades que o Liceu Jardim já trabalha com seus alunos”, explica.

Outro ponto que ele ressaltou é que uma das principais diferenças de quando um aluno vai cursar a graduação fora é a quantidade de oportunidades que ele terá e, principalmente, a gama de cursos que as universidades oferecem. “Uma universidade nos EUA tem, em média, 200 cursos de bacharelado distintos e ainda permite que o aluno faça o bacharelado duplo, como engenharia elétrica e música ou administração e arte, por exemplo. Isso pode transformar socialmente um aluno”, diz Frederico.

Para a diretora da Área Internacional do Liceu Jardim, Giane Goulart, esse evento corrobora com a premissa do colégio de oferecer, sempre, as melhores oportunidades aos alunos. “Devido a nossa posição no ranking nacional do ENEM (12º lugar no país entre as escolas com mais de 90 participantes), somos constantemente procurados pelas instituições por saberem que aqui temos alunos com alto rendimento acadêmico”, diz.

O fato da feira ser aberta aos alunos da 1ª série é um fator importante para estimulá-los, desde cedo, à alçar novos voos. “Esse contato é importante para abrir a mente deles às novas oportunidades e áreas que eles podem atuar, além de motivá-los a melhorar seu desempenho acadêmico, pois quão melhor for seu rendimento, maior serão as bolsas que eles podem conseguir”, explica Frederico.

Quanto aos custos para estudar fora, que tanto preocupa os pais, Frederico esclarece que isso ainda é um mito que precisa ser quebrado. “Atualmente, existem diversas universidades internacionais renomadas que o custo é igual ou menor que universidades brasileiras”, diz. “As universidades americanas têm muito interesse em recrutar alunos de alta performance, e esses, muitas vezes, chegam a pagar apenas U$ 3.500,00 por ano”.

Ele reforça que existem, também, muitas oportunidades para alunos com bom rendimento esportivo, com destaque para futebol feminino, tênis e natação.

O evento contou com a participação de 12 universidades: Oregon State, Colorado State, George Mason, Saint Loius, Washington State, Illinois State, University of South Florida, Marshall, Drew, The University of Alabama At Birmingham e Suffolk University, que apresentaram seus cursos e esclareceram as dúvidas dos alunos.