Notícia

Alunos e pais participam de palestras com Patrícia Peck
Publicado em 11/09/18 por Depto. de Marketing

Nesta segunda-feira, 10 de setembro, os alunos de 6º ano ao Ensino Médio participaram de um ciclo de palestras ministradas pela advogada especialista em Direito Digital Patrícia Peck. Com o tema “Ética e Cidadania: como se comportar nas redes sociais e no Whatsapp”, os encontros foram a oportunidade dos alunos ouvirem de uma profissional de renome sobre a educação digital e as demandas do mundo moderno.

Nos dias atuais, é impossível manter-se alheio ao mundo virtual no qual estamos inseridos. Os conflitos, ofensas e desentendimentos nos grupos do aplicativo WhatsApp são as ocorrências digitais mais comuns nas escolas do país de acordo com a quarta edição da pesquisa “Escola Digital Segura”, elaborada pelo Instituto iStart. O estudo mostra que ao menos 77,7% dos incidentes nas instituições de ensino envolvem conflitos nos grupos de WhatsApp, seja entre os alunos, ou entre pais e responsáveis. Na versão anterior do levantamento, produzido em 2015, o cyberbullying era o problema com maior incidência nos colégios, correspondendo a 75% das ocorrências.

O Whatsapp é o comunicador instantâneo mais utilizado no Brasil. Segundo pesquisa do Mobile Ecosystem Forum, 76% dos seis mil usuários móveis entrevistados utilizam o aplicativo. O Brasil é o segundo país com maior índice de uso do aplicativo no mundo. Envolvidos ativamente nas proporções desse dado, na palestra os alunos foram instruídos sobre erros e acertos do comportamento digital, puderam se identificar em situações e, por consequência, conscientizarem-se.

Fechando o ciclo, a palestra “Internet: a nova rua do mundo digital”, destinada aos pais, abordou a importância de trabalhar a conscientização do uso correto da Internet. É necessário ensinar ao jovem o uso ético, seguro e legal da tecnologia, lembrando dos cuidados a serem tomados para amainar riscos e não se envolver em incidentes, como as ameaças virtuais (Momo e afins), vírus, perfil fake, cyberbullying, uso indevido de imagem, violação a direito de autor e pedofilia.

O evento faz parte do projeto “Escola de Pais”, que acontece algumas vezes ao ano no Liceu Jardim e reforça que a escola também tem um papel importante no desenvolvimento de seus alunos, que serão os cidadãos digitais do futuro.